A Escola de Candidatos

Organização apoiada por empresários forma primeira turma de postulantes a cargos eletivos

FORMADA Alessandra Monteiro fez o curso e irá concorrer ao legislativo (Crédito: Gabriel Reis)

Política também se aprende na escola. É isso que quer provar a ONG RenovaBR com sua primeira turma de 133 alunos, formada por quem planeja entrar para a vida pública e disputar eleições, seja agora ou no futuro. A proposta do curso é tornar o aspirante a político apto a participar de uma disputa eleitoral em apenas seis meses. O método é de ensino à distância, complementado por atividades presenciais e palestras. O conteúdo se baseia no desenvolvimento de lideranças e seus idealizadores deixam claro quais os valores que esperam encontrar nos alunos: “honestidade, diálogo, compromisso e vontade de servir”, diz Izabella Mattar, fundadora do RenovaBR ao lado do empresário Eduardo Mufarej.

A ONG é financiada por empresários. Entre os apoiadores estariam nomes famosos como Abilio Diniz, Luciano Huck, Armínio Fraga e Nizan Guanaes. Quem é selecionado passa a receber uma bolsa de estudos que vai de R$ 5 mil a R$ 12 mil por mês. “O candidato pode ser de esquerda ou de direita, mas precisa ser democrático, ficha limpa e ter um certo padrão de conduta”, diz Izabella.
A administradora de empresas Alessandra Monteiro, 32 anos, é uma das alunas que estará nas próximas eleições, como candidata a deputada estadual por São Paulo pelo partido Rede Sustentabilidade. O programa engloba de táticas de marketing ao conhecimento da legislação. Segundo Alessandra, o processo já teve impacto. “Uma das maiores mudanças é a construção das minhas narrativas. Como eu organizo uma causa como uma política pública”, afirma.

Escola de Gestão Pública PE

Em Recife, funciona a Escola de Gestão Pública de Pernambuco – EGP-PE -, que atua com os mesmos objetivos didáticos e práticos na formação de gestores públicos qualificados e preparados para os novos tempos e exigências dos cargos.

Conjuntura

Cláudio Gastal, 49 anos, resolveu aprofundar seus conhecimentos sobre vida política mas ainda não sentiu que é hora de lançar uma candidatura própria. “Não vamos conseguir mudar um processo de 500 anos em um ano. Eu quero estar mais envolvido na política, o momento é que vai depender de conjunturas”, diz ele.

Fonte: ISTOÉ
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s