A união coletiva contra um 2° turno

Uma união pouco provável entre alguns candidatos poderia ser a solução para tentar evitar o aparentemente inevitável. Talvez, seis contra Paulo Câmara seja a solução.

Especialiatas têm feito conta acerca e de um eventual segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro, porque ambos aparecem com 30% ou menos das intenções de voto e, por conta disso, fazem a avaliação de que teremos segundo turno. Entretanto, para que aconteça uma segunda etapa, é preciso que se repita a única eleição em que tivemos dois turnos, que foi a de 2006 vencida por Eduardo Campos. Isso só foi possível graças a consolidação de uma terceira via que no final do primeiro turno terminou em segundo lugar e acabou vencendo a segunda etapa. As outras oito eleições, desde 1986 quando tivemos a redemocratização, foram resolvidas na primeira etapa.

De acordo com todas as pesquisas divulgadas até aqui, Ipespe, Ibope e Datafolha, Paulo Câmara tem em média 29% das intenções de votos contra 34,3% da soma de seus adversários, brancos, nulos e indecisos chegam a 36,7%. Quando transformamos a conta em votos válidos, quando são excluídos os nulos, os brancos e os indecisos, Paulo Câmara já atinge 45,81% e fica muito próximo de resolver a eleição na primeira etapa. Armando Monteiro, por sua vez, chega a 36,33% dos votos válidos, e os demais candidatos, juntos, 17,86%, o que é um número relativamente alto em relação ao histórico das eleições passadas.

Para que a eleição não seja resolvida logo no dia 7 de outubro, seja com Paulo Câmara se reelegendo ou com Armando Monteiro virando o jogo e ficando em primeiro lugar, a terceira via terá a difícil missão de quebrar esta polarização instituída entre os dois candidatos mais fortes que já se enfrentaram em 2014. Por isso é fundamental que Maurício Rands e Julio Lossio, que são quem efetivamente podem mexer no quadro eleitoral, consigam ampliar suas intenções de voto, que hoje estão em 2,7% e 3,0% em média.

Rands e Lossio, com 40 e 9 segundos, respectivamente, de guia eleitoral, terão o desafio de compensar a pouca exposição no tevê e no rádio através das redes sociais no intuito de tentar forçar um segundo turno e evitar que Paulo Câmara com 5 minutos e Armando MonteIro, com 2 minutos e 40 segundos, possam resolver a fatura na primeira etapa.

Base: Edmar Lyra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s