Brasil terá acelerador de elétrons mais patente do mundo

Quando entrar em operação, acelerador de elétrons localizado na cidade de Campinas será o equipamento mais avançado do mundo

Apesar da redução de investimentos em ciência e tecnologia, o governo federal anunciou a liberação de R$ 70 milhões para a conclusão de parte das obras do acelerador de partículas Sirius. Contruído na cidade paulista de Campinas, o equipamento será o mais avançado do mundo na geração de luz síncrotron, que tem alto brilho e permite o estudo na escala atômica de praticamente qualquer material.

atômica de materiais orgânicos e inorgânicos. Com extensão superior de 500 metros, o anel por onde os elétrons percorrerão será capaz de prover até 40 linhas de luz responsáveis pela análise das partículas — para isso, as oscilações devem ser mínimas. A precisão e a capacidade tecnológica são tantas que será possível, por exemplo, realizar a tomografia de celulas e vasculhar o DNA do interior de seu núcleo, em uma projeção realizada em três dimensões.

Após a realização dos testes, os responsáveis pelo projeto darão início às obras para a criação de vácuo no interior dos túneis em que os elétrons percorrerão. A conclusão de todo o acelerador deverá estar pronta em 2020.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s