Haddad já acena para alianças no 2° turno

Após uma tentativa fracassada de união de candidaturas em torno do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), o candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, continuou fazendo acenos ao centro e evitou citar adversários em ataques, sem deixar de fazer críticas indiretas a Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas de intenção de voto para o primeiro turno da disputa.

Nesta quarta-feira, 26, o petista comentou que aceitará o apoio de quem quiser se juntar ao seu plano de governo em um eventual segundo turno. “Segundo turno é momento de já pensar em aprovar propostas no Congresso. Aqueles que quiserem se somar ao nosso plano de governo, nós vamos dialogar, tendo como base o que foi defendido no primeiro turno”, disse Haddad, em coletiva de imprensa.

Ao ser perguntado sobre ataques de Geraldo Alckmin (PSDB), que tem falado que votar em Bolsonaro é um “passaporte” para a volta do PT ao governo, o presidenciável declarou que “eles estão se desrespeitando demais” e que pretende buscar a união “pelo diálogo” na campanha eleitoral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s