Comissão aprova restrição ao foro privilegiado

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou a proposta de emenda constitucional que reduz o foro privilegiado para autoridades.

O chamado foro privilegiado é o direito que a autoridade tem de ser julgada pelas instâncias superiores, seja o Supremo Tribunal Federal (STF) ou o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A proposta, apresentada pelo senador Alvaro Dias (Podemos-PR), candidato à Presidência da República derrotado em primeiro turno, determina que autoridades hoje com foro privilegiado passarão a ser processadas e julgadas em primeira instância, caso cometam crimes comuns. Além disso, poderão ser presas após condenações em segunda instância.

Cerca de 33,3 mil autoridades possuem prerrogativa de foro no país, segundo o jornal “Metrópoles“.

Relator da PEC que põe fim ao foro privilegiado, o deputado Efraim Filho (DEM-PB) disse a “O Antagonista” que a aprovação da proposta na comissão especial da Câmara foi o primeiro passo no combate à impunidade.

Efraim declarou:

Infelizmente o foro privilegiado era instrumento arcaico, obsoleto, presente em nossa Constituição federal. E nós conseguimos avançar e evoluir, para que ele não signifique uma blindagem aos atos ilícitos cometidos pelas autoridades dos três poderes.

E acrescentou:

Se o desafio que a nação brasileira nos deu nas urnas foi combater a corrupção, combater a impunidade é o primeiro passo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s