21 toneladas de peixes mortos na Lagoa Rodrigo de Freitas

Agentes da Comlurb retiraram mais de 21 toneladas de peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio de Janeiro, nos últimos dois dias. Biólogos acreditam que as mortes podem ter sido causadas por diversos fatores combinados. As informações são do G1.

Os peixes mortos atraíram a atenção de pedestres que passavam pelo local na última quinta-feira (20). Agentes, então, começaram a retirada dos animais. Segundo o biólogo Mario Moscatelli, entrevistado pelo G1, o lançamento de esgoto e o calor excessivo podem ter contribuído para o desastre ambiental. O fenômeno climático El Niño também tem participação, segundo ele.

No último boletim de gestão ambiental da Lagoa Rodrigo de Freitas, o nível de oxigênio no local é crítico, chegando a quase zero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s