Indígena Sandra Terena será a Secretária de Promoção Racial

Bolsonaro se comprometeu em nomear ministros e secretários com base na qualificação técnica e não por favores políticos.

A ministra Damares Alves nomeou como secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial a indígena Sandra Terena, que é jornalista de formação.

Indígena do povo Terena, de uma aldeia fundada há 102 anos, na qual seu avô foi um dos patriarcas, Sandra Terena – ou “Alieté”, como é chamada na língua nativa, se tornou a primeira jornalista indígena do Brasil em 2003.

A nova secretária tornou-se uma das principais vozes brasileiras na construção de políticas públicas direcionadas à defesa de direitos de comunidades tradicionais.

Sua história é de superação. Sandra faz parte de uma minoria invisível que conseguiu cursar uma universidade, depois a pós-graduação e conseguir aplicar o conhecimento para implementar, na prática, a busca pela melhor qualidade de vida de seu povo. Um exemplo de meritocracia, registra a “República de Curitiba“.

Priscila Gaspar de Oliveira, que é deficiente auditiva e professora de Libras, também foi nomeada nesta segunda-feira (7) para assumir a Secretaria Nacional de Pessoas com Deficiência do governo Jair Bolsonaro, informa “O Antagonista“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s