União Europeia faz ameaça à Venezuela

A União Europeia (UE) lamentou nesta quinta-feira (10) a posse do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e afirmou estar pronta a reagir a “decisões e ações que comprometam ainda mais as instituições e princípios democráticos, o Estado de direito e os direitos humanos” no país. “As eleições presidenciais na Venezuela não foram nem livres nem justas. Os resultados careceram de credibilidade, já que o processo eleitoral não proporcionou as garantias necessárias para a realização de eleições integradoras e democráticas”, afirmou a alta representante da UE, Federica Mogherini, em nota.

O comunicado foi divulgado poucas horas depois que Maduro tomou posse de seu segundo mandato como presidente da Venezuela. No texto, Mogherini “lamenta profundamente” que o seu apelo à realização de eleições livres e justas tenha sido ignorado. Além disso, ela ressalta que isso afasta “ainda mais a possibilidade de uma solução constitucional negociada”, principalmente porque a “situação política, econômica e social no país continua se agravando”.

“A UE continua convicta de que uma solução política democrática e pacífica é a única saída sustentável da crise venezuelana”, acrescentou a chefe de diplomacia europeia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s