Salão de beleza no interior de Pernambuco recebeu R$ 73 milhões do governo Temer

Um pequeno salão de beleza no interior de Pernambuco entrou na mira do Tribunal de Contas da União (TCU).

Uma força-tarefa do TCU, montada para vasculhar contratos suspeitos na área de Tecnologia da Informação (TI), encontrou irregularidades na cidade de Jupi.

O endereço do pequeno negócio no agreste de Pernambuco também era citado em contratos milionários da gestão anterior associados à empresa Linkcon Internacional.

Segundo o jornal O Globo, registrada no mesmo imóvel do salão, a Linkcon faturou, nos últimos quatro anos, cerca de R$ 73 milhões em contratos com os ministérios do Turismo, da Saúde, da Integração Nacional e da Defesa, além de repartições menores do governo.

A Linkcon venceu um pregão da Companhia Docas do Rio de Janeiro, em 2016, durante o governo do ex-presidente Michel Temer, e desde então já fechou mais de R$ 50 milhões em contratos na Esplanada, sem licitação, valendo-se apenas do mecanismo de adesão à ata de preços.

O método é conhecido dos investigadores do TCU por ser recorrentemente utilizado para burlar licitações e favorecer falcatruas.

Francisco de Assis Costa Filho, que foi secretário Nacional da Juventude na gestão do presidente Michel Temer, é o responsável pela contratação da empresa.

“Nós visitamos no Google, no mapa, o endereço que eles haviam apontado. Mas não me recordo o nome da cidade. Não nos preocupamos pois eles já tinham contrato com outros contratos com o governo federal, então a gente supõe que a empresa existe”, afirmou Francisco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s