10 profissões promissoras que pagam até R$ 30 mil reais

Quais profissões estão em alta em 2019? Listamos 10 carreiras promissoras

Consultamos especialistas na área de recursos humanos para apontar quais serão os profissionais mais requisitados no ano

O Blog buscou consultorias em recursos humanos e especialistas do setor para saber quais profissões serão mais requisitadas em 2019, ano marcado por uma nova linha política em Brasília e por perspectivas de retomada econômica. Com base nesse levantamento, esta reportagem apresenta 10 dos cargos e funções mais promissores.
O Page Group, empresa da área de recrutamento, chegou a suas indicações a partir de entrevistas com 6 mil profissionais de todo o Brasil, com posições variadas dentro das empresas, chegando a uma listagem de 19 profissões com maior possibilidade de demanda. Ricardo Basaglia, diretor-geral da consultoria, observa que segmentos onipresentes nos últimos anos, como tecnologia, marketing e finanças, apareceram mais uma vez como boas apostas, mas houve uma novidade: o setor de saúde e de ciências da vida.

— Se na esfera político-econômica houver as reais mudanças prometidas durante as campanhas, e o mercado continuar absorvendo as mudanças da reforma trabalhista, poderemos ter a reinserção de profissionais no mercado das mais variadas formações, talentos que ainda estão procurando trabalho ou em algum tipo de transição na carreira — disse Basaglia.

As profissões elencadas pelo Page Group são representante/gerente de vendas em saúde, gerente de qualidade em saúde, gerente de marketing de performance, advogado contencioso, advogado de compliance, gerente de planejamento financeiro, gerente de parcerias e canais (no sistema financeiro), business partner sênior em recursos humanos, cientista/engenheiro de dados, desenvolvedor back-end, desenvolvedor mobile, gerente comercial em vendas, gerente de desenvolvimento de negócios em vendas, especialista em remuneração, office manager, analista de produtos, consultor de investimentos, analista de controladoria sênior e especialista tributário.

Áreas de destaque

Outra consultoria, a Robert Half, entende que, passado o período eleitoral, estarão disponíveis informações mais palpáveis para que se tracem estratégias, prevendo para 2019 um momento de reestruturação para profissionais e empregadores. Uma tendência seria as empresas contratarem temporários para atender demandas pontuais, o que acontecerá inclusive em posições valorizadas.

Segundo a Robert Half, o Rio Grande do Sul é um dos Estados que teria mais demanda por esses profissionais. As profissões que estão em alta neste ano, segundo a análise da consultoria, são comprador (engenharia), gerente contábil/ fiscal e analista contábil/ fiscal sênior, gerente jurídico, analista de compliance, gerente de RH generalista, gerente comercial de seguros, gerente de TI generalista e analista de marketing/comunicação.

Simone Kramer, presidente do conselho da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/RS), acredita que não são exatamente profissões específicas que se destacam, mas sim certas áreas, como o agronegócio, o marketing digital e o planejamento financeiro, com funções que podem ser desempenhadas por profissionais de diferentes formações. Daniela Boucinha, coordenadora no PUCRS Carreiras, diz que, para além de apontar profissões que estão em crescimento, é importante dar um conselho que vale para qualquer profissional:

— Ele deve ser protagonista de sua trajetória profissional, e não mais esperar pelas empresas ou planos de carreira estruturados. O profissional hoje deve ser mais curioso, explorando as possibilidades, tendências e cenários. Além disso, hoje o mercado requisita profissionais que possam ser mais adaptáveis e flexíveis.

Abaixo, abra as abas para conferir informações específicas das 10 profissões de destaque:

10 profissões em alta em 2019:

1 – Gerente de planejamento financeiro

O que faz: esse profissional é alguém que tem conhecimentos de macroeconomia, administração, tendências e finanças. Deve demonstrar domínio completo das rotinas financeiras e do negócio, já com habilidades da era digital, boa capacidade de comunicar resultados e capacidade de relacionamento. Esse coquetel de habilidades é necessário para viabilizar o futuro da empresa. O profissional de planejamento financeiro é a pessoa que realiza orçamentos, projeções e tomadas de decisões estratégicas, de olho no crescimento. É uma profissão que está em alta devido à perspectiva de retomada do mercado.

Formação: pode ser alguém que vem da Economia, da Administração ou da Engenharia. Alguma senioridade é exigida para o exercício da função.

Perspectiva de remuneração: R$ 14 mil a R$ 25 mil

2 – Tecnologia para o agronegócio

O que faz: o agronegócio tornou-se um dos setores basilares da economia brasileira. Como consequência disso, o profissional capaz de trazer conhecimento técnico e científico para empresas da área, com impacto na produtividade, vive um bom momento para crescer.

Formação: pode ser em vários campos, como biotecnologia, zootecnia ou agronomia. É uma área que não exigirá, necessariamente, um diploma de curso superior, estando aberta também a tecnólogos. O importante é que a pessoa tenha um perfil analítico, mais voltado para a pesquisa e o desenvolvimento de produtos.

Perspectiva de remuneração: por volta de R$ 5 mil

3 – Advogado de compliance

O que faz: os casos de corrupção e as investigações que ocorreram nos últimos anos no Brasil colocaram as empresas sob pressão. Exige-se delas um comportamento mais ético. Esse cenário tornou o advogado de compliance um profissional em alta. As funções dele incluem instituir normas de governança, definir limites lícitos para conduta de profissionais e para procedimentos da empresa, aplicar normas instituídas pela matriz estrangeira, fiscalizar operações políticas, fiscais ou morais de assuntos relacionados à empresa, além de dar cursos e treinamentos para ensinar e disseminar o tema internamente. É alguém que atua para manter valores éticos na organização. A consultoria Robert Half prevê que, no setor do mercado financeiro, analistas de compliance também estejam valorizados.

Formação: curso de Direito

Perspectiva de remuneração: de R$ 25 mil a R$ 70 mil

4 – Marketing digital

O que faz: a multiplicação das mídias e as mudanças de comportamento tornaram mais complexo estabelecer estratégias de marketing para as empresas. Especialistas em Recursos Humanos e consultorias da área, por isso, consideram que profissionais que dominam esse campo estão valorizados. São destaques os cargos de gerente de marketing e performance. É o momento do profissional que entende o marketing digital. O que se busca é a pessoa capaz de identificar quais são os melhores canais para a empresa direcionar seu investimento em comunicação e atingir o seu público, de forma “a ter um retorno saudável nas dezenas de formatos de mídia existentes no mercado”, conforme estudo do Page Group. Deve ser, também, alguém com capacidade de gerir a presença da empresa nas redes sociais.

Formação: pode chegar lá pela via de cursos na área da comunicação ou do marketing.

Perspectiva de remuneração: R$ 10 mil a R$ 15 mil, para um cargo de gerente

5 – Analista de SEO

O que faz: muita gente ainda não ouviu falar em SEO, sigla para Search Engine Optimization, que significa otimização para ferramentas de busca. No entanto, é uma das áreas em que as empresas têm apostado mais. Essencialmente, trata-se de como aparecer com destaque e pertinência em meio aos conteúdos infinitos que atrolham a internet. É um campo aparentado com o do marketing digital, portanto. O analista de SEO é a pessoa que domina e aplica as chamadas técnicas de SEO, de forma a elaborar e aplicar estratégias que vão fazer a empresa sair-se bem quando alguém fizer uma procura em ferramentas de busca como o Google.

Formação: não tem formação específica. Há profissionais da área da comunicação, por exemplo.

Perspectiva de remuneração: R$ 2 mil a R$ 8 mil

6 – Gerente contábil/fiscal e analista contábil/fiscal sênior

O que faz: são funções relacionadas com o planejamento e a organização da contabilidade das empresas e também da parte fiscal, ou seja, dos impostos.

Formação: curso superior de Ciências Contábeis.

Perspectiva de remuneração: entre R$ 10,5 mil R$ 26 mil (gerente) e entre 6 mil e R$ 10 mil (analista)

7 – Desenvolvedor mobile

O que faz: como qualquer um que tenha um smartphone no bolso sabe, as aplicativos para dispositivos móveis tornaram-se uma elemento central da vida contemporânea. Portanto é natural que a pessoa capaz de desenvolver, programar e reparar esses aplicativos, que se multiplicam aos milhares e abrangem também o universo dos games, será um profissional muito requisitado em 2019. Muitos serviços do mundo analógico estão migrando de algum modo para o campo digital, e aí surge a importância de disponibilizar essas informações em formato móvel, simples, agradável e seguro para os usuários, razão da valorização do desenvolvedor. Outra vantagem é a transnacionalidade: é possível prestar serviços para empresas de todo o mundo.

Formação: este profissional não precisa necessariamente ter uma formação superior — pode ter vindo de algum curso técnico.

Perspectiva de remuneração: de R$ 10 mil a R$ 17 mil

8 – Gerente de qualidade na área da Saúde

O que faz: órgãos reguladores como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estão cada vez mais exigentes e burocráticos para a liberação de produtos e serviços. Isso torna necessário ter um profissional que implante um sistema de Boas Práticas de Fabricação e que prepare os funcionários da empresa para auditorias internas e externas. Além disso, esse gerente de qualidade deve envolver-se em aprovação de procedimentos, controle de mudanças, qualificação de fornecedores e suporte ao controle de qualidade.

Formação: graduação em Farmácia, sendo que cursos de especialização e pós-graduação são considerados diferenciais.

Perspectiva de remuneração: de R$ 17 mil a R$ 25 mil

9 – Cientista/engenheiro de dados

O que faz: entre os cargos em alta, figura o de cientista ou engenheiro de dados, profissional dedicado a criar soluções complexas que envolvem captar, analisar e enxergar tendências em dados que impactem nos negócios. É a pessoa que consegue organizar os dados da empresa e enxergar tendências, por exemplo, fazendo o elo entre o presente e o futuro. O cientista de dados “faz parte de uma nova geração de profissionais analíticos crucial para o mercado”.

Formação: trata-se de alguém que vem das ciências exatas, mas os caminhos para a sua formação são amplos, abarcando Matemática, Ciências da Computação, Análise de Sistemas, Estatística, Física.

Perspectiva de remuneração: de R$ 9 mil a R$ 18 mil

10 – Especialista tributário

O que faz: “O cenário pós-crise está forçando as empresas a reestruturarem a área tributária, para que consigam planejar 2019 em um novo momento de expansão da economia, ao mesmo tempo reavendo créditos com o governo”, avalia estudo do Page Group. Por causa desse cenário, a consultoria coloca o especialista tributário, que atua no planejamento de tributos da empresa, como um profissional em alta, principalmente se tiver bom inglês, capacidade de comunicação para transitar em diferentes áreas e ótima interpretação de texto (para pesquisas recorrentes à legislação).

Formação: Contabilidade

Perspectiva de remuneração: de R$ 9 mil a R$ 15 mil

Fontes: Page Group, portal Trabalha Brasil, Daniela Boucinha (coordenadora no PUCRS Carreiras), Simone Kramer (presidente do conselho da Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH/RS) e consultoria Robert Half

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s